Últimas notícias »

SINDICATO  DOS  EMPREGADOS
EM TURISMO E HOSPITALIDADE
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E REGIÃO

entre em contato conosco
17 3203.0077
Turísmo 27/7/2017 9:59:9 » Por

Viajar de trem pelo Brasil pode revelar histórias e paisagens

País possui mais de 29 mil quilômetros de ferrovias que transportam cargas, mas também passageiros.



O Brasil é um país de proporções continentais, mas que não tem uma malha ferroviária que contemple grande parte deste território. Apesar disso, é possível, sim, viajar de trem pelo país e conhecer lugares cheios de histórias e belas paisagens.

No total são mais de 29 mil quilômetros de ferrovias, segundo dados da Confederação Nacional de Transportes de 2016. O número de passageiros transportados no mesmo ano foi de 1,8 milhão de pessoas.

Também em 2016 forma produzidos 473 carros de passageiros, o maior número desde 2001 representando um aumento de 566,2%.

Para quem não se importa com o tempo gasto na viagem, mas prefere conhecer histórias e paisagens que vai encontar pelo caminho, os passeios de trem têm o charme de antigamente e são diferentes do que a maioria da população está acostumada. De trem, é possível conhcer a história das cidades e descobrir paisagens serranas, rurais e urbanas.

Confira abaixo alguns passeios de trem que podem ser feitos no Brasil:

Trem da Serra do Mar (PR): O trem viaja por 110 km em uma ferrovia com 125 anos de história, através de uma das áreas mais preservadas de mata atlântica no Brasil. O passeio começa diariamente em Curitiba e parte rumo a Morretes, cidade fundada em 1721, recheada de construções históricas e dona de rica culinária. Aos domingos, o trem chega também a Paranaguá, fundada em 1648 e com muitas atrações turísticas, como o Mercado da Arte e o Museu de Arqueologia e Etnologia.

Trem da Serra da Mantiqueira (MG): parte da estação da cidade de Passa Quatro (MG), localizada no km 34 da antiga "The Minas and Rio Railway Company". No hall da estação de passageiros, os turistas podem visitar uma exposição fotográfica ao som de música típica mineira. Após a partida, a viagem segue para a estação de Manacá, equipada com uma feira de artesanatos. A partir daí, o trem começa a subir a serra da Mantiqueira, visitando a estação de Coronel Fulgêncio, a 1.085 metros sobre o nível do mar e localizada em uma área em que foram filmadas as séries "Mad Maria" e "JK", da Rede Globo.

Expresso Turístico da Luz (SP): Sai da Estação da Luz, no centro da cidade de São Paulo. As viagens são feitas em dois vagões de aço fabricados nos anos 1960 e tracionados por uma locomotiva a diesel. No caminho, guias contam para o turista histórias sobre o sistema ferroviário paulista. Os trajetos disponíveis atualmente são Luz-Jundiaí, Luz-Mogi das Cruzes e Luz-Paranapiacaba.

Trem da Vale (MG): um sistema ferroviário que realiza viagens de trem entre duas das mais importantes cidades históricas de Minas Gerais: Ouro Preto e Mariana. As linhas férreas entre os dois municípios remontam ao final do século 19 e, hoje, o passeio turístico é feito em cinco vagões de passageiros que comportam 240 pessoas, puxados por uma locomotiva a vapor.

Trem das Águas (MG): O roteiro tem duração total de duas horas e é embalado por show ao vivo de violeiros. O trem parte da estação da cidade de São Lourenço (MG) e segue para o município de Soledade de Minas (MG), margeando o rio Verde e cruzando lindos vales. No desembarque em Soledade, o turista pode comprar artesanatos, cachaças e comer pratos típicos mineiros. O tour é realizado aos sábados, domingos e feriados.

Trem das Montanhas (ES): realiza uma viagem de 46 km entre as praias e as montanhas do Espírito Santo. A jornada começa em Viana, na região metropolitana de Vitória, e segue para Domingos Martins, que exibe lindas paisagens montanhosas e uma rica culinária típica. Depois segue para a montanhosa Marechal Floriano (conhecida no Espírito Santo como "A Cidade das Orquídeas") e o distrito de Araguaia, com uma igreja com mais de cem anos, uma linda estação ferroviária e o Centro Cultural Ezequiel Ronchi, com um acervo de mais de 500 peças contando a história da colonização do município.

Trem das Termas (SC e RS): Composto por uma maria-fumaça de 1920 e seis vagões, o Trem das Termas realiza passeios aos sábados entre os municípios de Piratuba (SC) e Marcelino Ramos (RS). O trajeto dura toda uma tarde, incluindo um city tour em Marcelino Ramos, visita ao Balneário de Águas Termais e ao Santuário Nossa Senhora da Salette.

Trem do Corcovado (RJ): O passeio no Trem do Corcovado é mais um meio que um fim. É com ele que muitos turistas chegam até o Cristo Redentor e os mirantes que o rodeiam. A viagem, feita em terreno íngreme, dura apenas 20 minutos e sua velocidade não ultrapassa os 15 km/h. Mas, no caminho, o turista pode admirar a beleza da mata atlântica que cerca a área (hoje pertencente ao Parque Nacional da Tijuca).

 
Trem do Corcovado no Rio de Janeiro (Foto: Rodrigo Vianna/G1)

Trem do Corcovado no Rio de Janeiro (Foto: Rodrigo Vianna/G1)

Trem do Forró (PE): opera apenas durante o período de festas juninas. Uma locomotiva a diesel e dez vagões com capacidade para comportar até mil pessoas. O interior é todo marcado por decorações de festa junina e, em cada vagão, o turista pode encontrar um trio de forró pé-de-serra, serviço de bar vendendo bebidas e petiscos. o passeio começa no cais de Santa Rita, em Recife, e vai até Cabo de Santo Agostinho, onde os passageiros são recepcionados por uma grande festa, com shows de forró pé-de-serra, banda de pífanos, bacamarteiros, exibição de quadrilha matuta, girândolas de fogos, feiras de artesanatos e comidas típicas.

Trem do Vinho (RS): Com 23 km de extensão e duas horas de duração, o passeio começa em Bento Gonçalves, numa das principais regiões vinícolas do Brasil. Antes de embarcar, os turistas participam de uma degustação de vinhos e, após subir no trem, partem em uma jornada que visita as cidades de Garibaldi e Carlos Barbosa. Nas paradas, os visitantes são recepcionados com shows de música italiana e danças folclóricas gaúchas. E participam de mais degustações de vinho.

Estrada de Ferro Campos do Jordão (SP): é quase centenária. Foi aberta em 1914 e sua função inicial era facilitar o transporte de doentes tísicos para os sanatórios de tratamento de Campos do Jordão. Hoje, em seus 47 km de extensão, é possível fazer diversos passeios ferroviários, com diferentes extensões, horários e tarifas.

Trem dos Ingleses (SP): puxado por uma maria-fumaça, dura cerca de 20 minutos, e percorre um trecho do antigo pátio de manobras de Paranapiacaba, destino histórico às margens da Serra do Mar. O Trem dos Ingleses opera aos domingos e feriados, das 10h às 16h. Os horários de partida dos passeios são, em média, a cada uma hora.

Trem do Pantanal (MS): parte da cidade de Campo Grande, passa por Aquidauana e segue rumo à Miranda. No caminho, os turistas passam perto da Serra do Maracaju, de aldeias indígenas em Aquidauana, rios, cachoeiras, floradas de ipês, a Serra da Bodoquena e, no final, podem conhecer a belíssima estação ferroviária de Miranda, fundada em 1912. A viagem dura dois dias.

Trem Cultural dos Imigrantes (SP): Sai da rua Visconde de Paranaíba, no bairro paulistano do Brás, o trem, puxado por uma locomotiva a vapor de 90 anos, percorre trecho que pertencia ao Ramal Ferroviário dos Imigrantes, indo até a rua da Moóca e, na volta, até a entrada da Estação do Brás. Opera aos sábados, domingos e feriados, das 10h30 às 16h. Os horários de partida dos passeios são, em média, a cada uma hora. A parada do Trem Cultural dos Imigrantes está ao lado da antiga oficina de Roosevelt, da Estrada de Ferro Central do Brasil, inaugurada em 1909.

Trem Turístico São João del Rey - Tiradentes (MG): A maria-fumaça que liga as cidades de São João del-Rei e Tiradentes percorre 12 km da antiga Estrada de Ferro Oeste de Minas, inaugurada por d. Pedro 2º em 1881 e imersa nas belas paisagens do interior mineiro. Além de conhecer os dois belíssimos municípios, o turista pode, durante o passeio, passear pelo museu ferroviário da estação de São João del-Rei, construída no século 19 e dona de interessantes locomotivas antigas.

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rua Conselheiro Saraiva, 317 | Vila Ercilia | São José do Rio Preto - SP | Fones: 0xx (17) 3203-0077 | Diretor Presidente - Sergio da Silva Paranhos

Sindicato SETH - Todos os direitos - Desenvolvido por MaquinaWeb Soluções em TI