Últimas notícias »

SINDICATO  DOS  EMPREGADOS
EM TURISMO E HOSPITALIDADE
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E REGIÃO

entre em contato conosco
17 3203.0077
Turísmo 27/7/2017 9:59:7 » Por

Veneza aumenta multas para turistas que violarem decoro urbano

Decisão foi tomada após caso de turistas estrangeiros que pularam de uma ponte para nadar no Canal Grande.



A Prefeitura de Veneza aprovou nesta terça-feira (25) o aumento das multas por violações do “decoro” na cidade italiana. Uma medida aprovada após os numerosos casos de turistas arruaceiros.

 
Turistas pulando de ponte em Veneza (Foto: Reprodução/Twitter/@sole24ore )

Turistas pulando de ponte em Veneza (Foto: Reprodução/Twitter/@sole24ore )

Veja vídeo

O aumento das sanções foi proposto pelo prefeito conservador Luigi Brugnaro, estabelecendo multas de até 450 euros (R$ 1.660, segundo a cotação atual) para as infrações mais graves, como nadar nos canais venezianos.

A normativa também estabelece multas de 400 euros (cerca de R$ 1,4 mil) para quem pichar monumentos, para artistas de rua que não tiverem autorização para trabalhar, para quem jogar lixo no chão ou na água e para quem “bloquear” vias públicas. Até quem passear pela capital do Vêneto sem camisa estará sujeito a sanções de 200 euros (cerca de R$ 730).

“O objetivo é tornar mais eficaz a ação contra aqueles que pensam que podem fazer aquilo que quiserem em Veneza, sem respeitar a cidade, o decoro urbano, a incolumidade pública e a segurança”, declarou Brugnaro. Até então, o valor médio das multas para esses comportamentos era de 50 euros (cerca de R$ 180).

No último fim de semana, o vídeo de seis turistas pulando no Canal Grande de uma famosa ponte causou indignação entre os moradores de Veneza, que já realizaram diversas manifestações contra o turismo de massa na cidade. A ponte utilizada como trampolim é a mais moderna de Veneza, realizada pelo famoso arquiteto espanhol Santiago Calatrava, e tem cerca de 12 metros de altura. Na madrugada desta terça, um argentino de 42 anos repetiu o ato, ao saltar da Ponte de Rialto, a mais famosa do município.

“Pedimos para a advocacia cuidar disso. De agora em diante, pediremos ressarcimento por danos de imagem”, disse o prefeito, acrescentando que pular nos canais venezianos provoca riscos não só para quem salta. “Sob as pontes, passam embarcações de todos os tipos, de gôndolas a vaporettos, e cair na cabeça de quem transita significa matá-lo”, afirmou.

A cidade vem adotando diversas ações para combater o turismo de massa e frear o esvaziamento populacional de seu centro histórico. Uma delas prevê a instalação, até o fim do ano, de um sistema para controlar o acesso de visitantes à praça San Marco, ponto mais movimentado de Veneza.

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rua Conselheiro Saraiva, 317 | Vila Ercilia | São José do Rio Preto - SP | Fones: 0xx (17) 3203-0077 | Diretor Presidente - Sergio da Silva Paranhos

Sindicato SETH - Todos os direitos - Desenvolvido por MaquinaWeb Soluções em TI