Últimas notícias »

SINDICATO  DOS  EMPREGADOS
EM TURISMO E HOSPITALIDADE
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E REGIÃO

entre em contato conosco
17 3203.0077
Turísmo 13/9/2017 11:3:22 » Por

Cidade mais verde? Extremo oriental? Saiba o que é verdade sobre João Pessoa

Capital da Paraíba comemora 432 anos



João Pessoa completa 432 anos em 2017 (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP)

João Pessoa completa 432 anos em 2017 (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP)

 

Cidade mais verde, extremo oriental, terceira cidade mais antiga, onde o Sol nasce primeiro. Esses são alguns dos títulos que João Pessoa recebe. Neste sábado (5) em que a cidade comemora 432 anos, o G1checou o que é lenda e o que é verdade sobre a capital da Paraíba.

 
Ex-prefeito Carlos Mangueira mostra revista que afirma que João Pessoa é a segunda cidade mais verde do mundo, que foi distribuída na Eco-92 (Foto: Krystine Carneiro/G1)

Ex-prefeito Carlos Mangueira mostra revista que afirma que João Pessoa é a segunda cidade mais verde do mundo, que foi distribuída na Eco-92 (Foto: Krystine Carneiro/G1)

João Pessoa é a segunda cidade mais verde do mundo

Não há comprovação. O "título" de segunda cidade mais verde do mundo, ou mais verde do Brasil, foi "aclamado" em 1992 pelo então prefeito de João Pessoa Carlos Mangueira, durante a Conferência das Nações Unidas sobre meio ambiente e desenvolvimento, a Eco-92, no Rio de Janeiro.

Após 25 anos, ele explica que a constatação foi do publicitário Carlos Roberto de Oliveira e “fundada em dados empíricos”, mas admite que não houve levantamento científico para comprovar a informação.

“Essa hipótese foi lançada em um artigo da revista Marie Claire e Carlos Roberto levantou a ideia. Então nós lançamos esse tema, dei entrevista, distribuímos revistas em português e em inglês na Eco-92, onde estavam as maiores autoridades em meio ambiente do mundo. Até ao Dalai Lama eu entreguei a revista. Mas, até hoje, não houve nenhuma contestação. Competiria aos opositores, provar. Então ficou por aclamação”, explicou.

 
 
Apesar de arborizada, título de segunda cidade mais verde do mundo de João Pessoa foi ganhado por aclamação; foto mostra o Parque da Lagoa Solon de Lucena (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP)

Apesar de arborizada, título de segunda cidade mais verde do mundo de João Pessoa foi ganhado por aclamação; foto mostra o Parque da Lagoa Solon de Lucena (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP)

A entrevista citada por Carlos Mangueira foi feita à extinta TV Manchete, ao jornalista Renato Machado.

 

“Ele [Renato Machado] gostava muito de Paris. Como João Pessoa era a segunda, ele perguntou qual era a primeira. E eu disse ‘é Paris’. E ele concordou”, declarou o ex-prefeito.

 

Porém, não há nenhum estudo que comprove o título de João Pessoa. O último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2010, constatou que João Pessoa tem 78,4% de arborização nas vias públicas, perdendo para capitais como Goiânia (89,5%), Belo Horizonte (83%) e Porto Alegre (82,9%).

 

"Esse título é irrefutável. Hoje, podem até fazer estudos e tirar João Pessoa do posto. Mas ninguém pode dizer que na época ela não era a segunda cidade mais verde do mundo", pontuou Carlos Mangueira.

 

 
Possibilidade de João Pessoa ser atingida por um tsunami é remota, diz doutor em geociências (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP)

Possibilidade de João Pessoa ser atingida por um tsunami é remota, diz doutor em geociências (Foto: Dayse Euzébio/Secom-JP)

 

João Pessoa pode ser atingida por tsunami

É pouco provável. A lenda é que uma erupção em um vulcão ao lado das Ilhas Canárias - arquipélago espanhol no Oceano Atlântico, ao largo de Marrocos - poderia causar ondas gigantes que iriam atingir a costa da Paraíba, incluindo João Pessoa. Para o professor do departamento de Geociência da UFPB Eduardo Galliza, a possibilidade de um tsunami em João Pessoa é tão remota que pode ser descartada.

“Dependendo do tipo de vulcão, podem haver erupções mais catastróficas ou não. Mas não teriam tanta magnitude para causar tantos estragos. Quando um vulcão entra em erupção, ele começa mais intenso e vai evoluindo para uma coisa menos catastrófica, vai perdendo energia. Grandes erupções têm suas consequências, mas essas consequências estão ligadas às áreas mais próximas ao vulcão”, explicou Galliza.


NOTÍCIAS RELACIONADAS


21/11/2017 15:21:43
NOTA DE ESCLARECIMENTO

Rua Conselheiro Saraiva, 317 | Vila Ercilia | São José do Rio Preto - SP | Fones: 0xx (17) 3203-0077 | Diretor Presidente - Sergio da Silva Paranhos

Sindicato SETH - Todos os direitos - Desenvolvido por MaquinaWeb Soluções em TI