Últimas notícias »

SINDICATO  DOS  EMPREGADOS
EM TURISMO E HOSPITALIDADE
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E REGIÃO

entre em contato conosco
17 3203.0077
Brasil e Mundo 20/2/2018 9:47:3 » Por Atualizado em 20/2/2018 16:3h

Carlos Gabas explicou como seria a nociva reforma da Previdência

Reforma acaba de ser descartada pelo governo TEMER.



 

O ex Ministro dos governos Dilma e Lula, Carlos Gabas esteve em São José do Rio Preto no último dia dezesseis de fevereiro de 2018 (16) para falar com vários sindicalistas da cidade e também da região sobre a reforma da previdência.

Para ele, a proposta é um desmonte da seguridade social e favorece o crescimento da previdência privada, administrada por bancos. A previdência social não está quebrada como dizem os defensores da reforma e isso está comprovado pelo relatório da CPI do senado federal, disse ele no encontro.

"O governo está elegendo o servidor público como o vilão", afirmou. "Essa reforma não pode entrar em pauta. Esse governo e esse Congresso não tem legitimidade para aprovar essa reforma."

De acordo com Gabas, a queda na arrecadação da Previdência provocada pela crise econômica reduz a contribuição para bancar as aposentadorias. "O Brasil não precisa de reforma que retira direitos, mas de empregos, salários e carteira assinada", afirma. Segundo ele, há cerca de 20 milhões de desempregados que deixaram de contribuir nos últimos meses.

Para Gabas, o Brasil não pode ficar dependendo prioritariamente do repasse do desconto com folha de pagamento para financiar a Previdência. "Se há uma tendência mundial de substituir mão de obra para a tecnologia não se pode ficar pendurado em folha de salário.

O Presidente do MSU (Movimento Sindical Unificado) de São José do Rio Preto esteve no encontro e disse que esta é uma das formas mais perversas e cruéis que estão fazendo com o trabalhador brasileiro, aonde eles deveriam realmente enxugar e cortar eles nada fazem e mais uma vez querem que a população mais carente pague por aquilo que foi subtraído no país nos últimos anos com vários escândalos de corrupção, devemos protestar veementemente para que isto não ocorra, pois se o governo Temer se assim o fizer vai minar os brasileiros de terem um futuro, desabafa o líder sindical, Sergio Paranhos.

O mandatário do MSU diz que a navalha do governo federal vai cortar na carne, deveriam é acabar com as mordomias e milhares de luxos que nossos governantes de maneira geral recebem, e não tirar de quem mais trabalha a chance de ter um pingo de tranquilidade quando a pessoa mais precisa, que é na terceira idade, com tantos auxílios que nossos governantes recebem, como auxilio paletó, auxílio moradia, auxilio educação e várias e várias outras vantagens que todos sabemos como são, é do pobre que eles querem continuar tirando? Isto não podemos aceitar finaliza Sergio Paranhos Presidente do MSU.

 

Sergio Paranhos (Presidente do MSU), Carlos Gabas, hoje dirigente Petista e ex ministro da Previdência e Nelson Ioca (Presidente do Siticom de Rio Preto)

 

Ex Ministro fala sobre a Previdência em Rio Preto

 

Presidente do MSU - Sergio Paranhos indaga questões previdenciárias com Carlos Gabas, ex ministro dos governos Lula e Dilma.

 

 

Jornalista Responsável: Fabiano Gonzalo Guiguet

MTB: 60325 

Assessoria de Imprensa SETH

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rua Conselheiro Saraiva, 317 | Vila Ercilia | São José do Rio Preto - SP | Fones: 0xx (17) 3203-0077 | Diretor Presidente - Sergio da Silva Paranhos

Sindicato SETH - Todos os direitos - Desenvolvido por MaquinaWeb Soluções em TI