Últimas notícias »

SINDICATO  DOS  EMPREGADOS
EM TURISMO E HOSPITALIDADE
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E REGIÃO

entre em contato conosco
17 3203.0077
Esporte 16/5/2018 15:22:52 » Por

Quatro pessoas são presas na Baixada após biometria identificar mandados de prisão

Dois mandados de prisão são pela falta de pagamento de pensão alimentícia, um por tráfico de drogas



Quatro pessoas foram presas na Arena da Baixada durante o jogo entre o Atlético-PR e Atlético-MG, no último domingo, devido ao sistema de biometria do estádio. A informação foi divulgada pelo clube e pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) na terça-feira.

As pessoas detidas tinham mandados de prisão em aberto e foram identificadas pela biometria. Elas foram levadas para a Delegacia Móvel de Atendimento a Futebol e Eventos (Demafe) e, depois direcionadas ao sistema prisional, conforme a Polícia Civil.

Ao portal G1, a Polícia Civil informou que dois mandados de prisão são pela falta de pagamento de pensão alimentícia, um por tráfico de drogas e outro por roubo.

Até a publicação desta reportagem, o Departamento Penitenciário do Estado do Paraná (Depen) não havia informado se os quatro continuam presos.

 

A biometria

 

A biometria faz parte de um convênio firmado – em julho do ano passado – entre o TJ-PR, a Secretaria de Segurança Pública do Paraná (Sesp), o Instituto de Identificação do Paraná, o Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) e a Companhia de Tecnologia da Informação e Comunicação do Paraná (Celepar).

O objetivo é aumentar a segurança em eventos esportivos ou então em espetáculos que tenham grande concentração de pessoas, de acordo com o TJ-PR. A parceria permite a consulta a cadastros de órgãos públicos para confronto das informações biométricas dos torcedores e do público de eventos.

Com o acesso a essas informações, segundo o TJ-PR, é reconhecer pessoas que tenham mandado de prisão expedido ou alguma ordem de restrição decretada no âmbito do Juizado do Torcedor.

Pioneiro no Brasil, o sistema biométrico existe desde 2015 na Arena da Baixada. Inicialmente, a iniciativa era focada apenas nos torcedores da organizada do Atlético-PR. O clube passou a registrar todos os torcedores a partir de setembro do ano passado, durante um clássico com o Coritiba. Nessa partida, com o auxílio da tecnologia, o Rubro-Negro identificou um torcedor do Coritiba que foi filmado tentando quebrar uma das cadeiras do estádio. Com a imagem, o Atlético-PR rastreou a entrada do torcedor, localizou sua cadeira e depois utilizou o sistema biométrico.

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rua Conselheiro Saraiva, 317 | Vila Ercilia | São José do Rio Preto - SP | Fones: 0xx (17) 3203-0077 | Diretor Presidente - Sergio da Silva Paranhos

Sindicato SETH - Todos os direitos - Desenvolvido por MaquinaWeb Soluções em TI