Últimas notícias »

SINDICATO  DOS  EMPREGADOS
EM TURISMO E HOSPITALIDADE
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E REGIÃO

entre em contato conosco
17 3203.0077
Esporte 26/6/2018 8:58:28 » Por

Em branco na Rússia, Müller jamais ficou sem marcar na primeira fase da Copa

Autor de 10 gols em Copas, meia-atacante da Alemanha vê sonho de alcançar recorde de Klose ficar muito distante



Por Richard Souza, Kazan, Rússia

26/06/2018 06h00  Atualizado há 2 horas

 

Ele não é o jogador mais velho da atual seleção alemã que disputa a Copa, mas é o mais experiente do grupo em Mundiais. Aos 28 anos, Thomas Müller tem uma história de prêmios individuais, boas campanhas, gols e um título na competição. Na Rússia, ele participa pela terceira vez. E agora é especial. Com dez gols marcados, cinco em 2010 e cinco em 2014, persegue o recorde de outro alemão: Miroslav Klose. O ex-atacante é o maior artilheiro da história da Copa do Mundo, com dezesseis gols - hoje, Klose faz parte da comissão técnica de Joachim Löw.

 
Müller sempre fez gols na primeira fase da Copa do Mundo (Foto: Stuart Franklin - FIFA/FIFA via Getty Images)

Müller sempre fez gols na primeira fase da Copa do Mundo (Foto: Stuart Franklin - FIFA/FIFA via Getty Images)

O começo de Müller na edição atual não foi bom, no mesmo compasso do time. Ele passou em branco nas duas primeiras rodadas, contra México e Suécia. Ainda resta um jogo no Grupo F, nesta quarta-feira, contra a Coreia do Sul, às 11h (de Brasília), em Kazan. A última chance de o jogador manter a rotina de marcar ao menos uma vez na primeira fase da Copa.

Foi assim nas duas edições anteriores. Na África do Sul, quando tinha apenas 20 anos, marcou um gol na estreia alemã contra a Austrália. Depois, fez dois nas oitavas de final, contra a Inglaterra, um nas quartas, contra a Argentina, e outro na decisão do terceiro lugar, contra o Uruguai. Terminou aquela Copa com cinco gols e foi um dos artilheiros ao lado do espanhol David Villa, do holandês Sneijder e do uruguaio Diego Forlán. Acabou o campeonato com o prêmio de melhor jogador jovem.

 

Em 2010, Müller marcou contra a Argentina de cabeça

 

Quatro anos mais tarde, no Brasil, Müller brilhou novamente. Logo na estreia, ele fez três gols na goleada da Alemanha sobre Portugal por 4 a 0. Voltou a marcar na terceira rodada, contra os Estados Unidos, e depois na semifinal, uma vez, no 7 a 1 sobre o Brasil. Novamente com cinco gols, ficou na vice-artilharia. O colombiano James Rodríguez, com seis, terminou como goleador máximo. Müller foi campeão do mundo.

 
 

O cara: Müller brilha, marca três vezes e rege goleada da Alemanha sobre Portugal em 2014

O jogo desta quarta pode ser a derradeira chance de Müller marcar um gol na Copa da Rússia. A Alemanha enfrenta a Coreia do Sul, em Kazan, e precisa vencer para se classificar para as oitavas de final. Por enquanto, a busca pelo recorde de Klose está distante para o camisa 13.

Se a Alemanha passar, ele poderá ter até quatro jogos para buscar a marca, caso o time chegue até as semifinais.

Nas entrevistas, Müller já disse que igualar ou superar Klose é uma meta dele, mas reconheceu a dificuldade e usou aquele tradicional discurso de que jogar para o time é a prioridade.

- Estou completamente insatisfeito com meu desempenho. Eu tenho que analisar a minha performance, ver o que posso fazer é mudar a situação - disse o meia-atacante, depois da derrota por 1 a 0 para o México, na estreia.


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rua Conselheiro Saraiva, 317 | Vila Ercilia | São José do Rio Preto - SP | Fones: 0xx (17) 3203-0077 | Diretor Presidente - Sergio da Silva Paranhos

Sindicato SETH - Todos os direitos - Desenvolvido por MaquinaWeb Soluções em TI