Últimas notícias »

SINDICATO  DOS  EMPREGADOS
EM TURISMO E HOSPITALIDADE
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E REGIÃO

entre em contato conosco
17 3203.0077
Esporte 13/8/2018 9:31:38 » Por

Mais que três pontos: contra o Santos, Galo alia vitória com ganho de boas alternativas

Thiago Larghi destacou, antes do jogo, que tem buscado o encaixe ideal para o Atlético-MG e, por isso, tem experimentado variações do time



Por Guilherme Frossard, de Belo Horizonte

13/08/2018 03h05  Atualizado há 5 horas

 

Pense na seguinte situação: você é treinador de futebol, faz bom trabalho no time que comanda e conhece bem o elenco. Tem um time titular definido, com poucas variações de um jogo para o outro, sabe quem pode sair do banco para mudar uma partida, conhece bem as características de seus atletas. Era mais ou menos essa a situação de Thiago Larghi no Atlético-MG antes da pausa para a Copa do Mundo.

Na volta, porém, muitas mudanças. Alguns jogadores importantes e titulares saíram do clube, outros machucaram, muitos chegaram. Em meio à temporada, você precisa, novamente, buscar o encaixe ideal do time.

Não tem jeito, só há um jeito de encontrar esse encaixe: experimentando. Só que, nesse novo cenário, aparece um dilema. Apesar de precisar testar variações e jogadores, você precisa, também, reconquistar o entrosamento perdido. Sem entrosamento, o time não ganha. Sem vitória, você não tem tranquilidade para fazer os experimentos que precisa até readquirir um padrão de jogo próximo do ideal.

 
Os melhores momentos de Atlético-MG 3 x 1 Santos pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro

Os melhores momentos de Atlético-MG 3 x 1 Santos pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro

Larghi e o Galo vão se equilibrando. Contra o Santos, nesse domingo, conseguiram aliar as duas coisas. O técnico fez testes importantes, viu novas alternativas funcionarem. O novo esquema, de modo geral, foi aprovado. Acima de tudo, o mais importante: o time saiu de campo com os três pontos: venceu por 3 a 1 (veja os melhores momentos no vídeo acima).

- Fica muito claro que a gente está em busca de uma formação ideal, de um time que a gente consiga um melhor padrão para defender e atacar. A qualidade dos jogadores é inegável. Eu vejo como ideal ter aqueles 18 titulares, como eu já falei. Ter jogadores que estejam prontos e com qualidade para render no time. Eu acredito que o padrão de jogo que a gente vai conseguir com o tempo vai possibilitar esse tipo de coisa - analisou o treinador atleticano.

 

Novo esquema

Thiago Larghi é rigoroso quando o assunto é a denominação de jogadores como "volantes". Para ele, volante é só o "camisa 5", o jogador que atua à frente da defesa e tem obrigações quase que exclusivamente defensivas. Dali para frente, todos são meias na visão do técnico do Galo. Acontece que, entre esses meias, alguns são mais marcadores que outros. Matheus Galdezani, por exemplo, chega ao ataque também, mas sempre foi um marcador. Ele vinha sendo titular.

 
Nathan foi titular contra o Santos (Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG)

Nathan foi titular contra o Santos (Foto: Bruno Cantini/ Atlético-MG)

Contra o Santos, Larghi sacou Galdezani do time - além de Luan - e promoveu as entradas de Nathan e Tomás Andrade. O time ficou, aí sim, com apenas um jogador de marcação no meio-campo: Zé Welison. Elias foi o segundo homem de meio-campo, mas é, por característica, muito ofensivo, tanto que fez o gol, como faz recorrentemente. É óbvio que os novos titulares também ajudaram na marcação, mas colaboraram muito mais com a parte ofensiva. De modo geral, Nathan e Tomás fizeram um bom jogo. O argentino deu assistência para o gol de Elias, o primeiro do jogo, no primeiro tempo.

- O Adilson e o Blanco fazem falta a qualquer equipe. Mas o Zé Welison vem fazendo uma boa participação, o Elias está com uma entrega forte. Isso vem suprindo. A gente sempre fala de todos os jogadores, desde o Ricardo até todos os outros têm sua participação com a marcação, assim como foi a origem do primeiro gol. A precisa que todos estejam envolvidos no momento de marcar - comentou Thiago Larghi.

 

Cazares voltando

Outra nova/velha alternativa que foi importante contra o Peixe foi Juani Cazares. O equatoriano, que esteve muito próximo de deixar o Atlético-MG, entrou no segundo tempo e foi importantíssimo na vitória. Foi dele a jogada - e a assistência - no lance do segundo gol do Galo no jogo, o primeiro de Ricardo Oliveira (veja no vídeo abaixo). Cazares, com novos concorrentes na posição (como Nathan e David Terans), pode render mais no segundo semestre.

 
Gol do Atlético-MG! Cazares cruza, e Ricardo Oliveira faz o que sabe

Gol do Atlético-MG! Cazares cruza, e Ricardo Oliveira faz o que sabe

- Primeiramente, isso depende dele. O Cazares está trabalhando, já que a negociação não aconteceu. O foco dele voltou a se o trabalho dentro do Atlético. A partir do momento que ele está focado e trabalhando, o resultado vai acontecer - analisou o treinador.

 

Laterais

O jogo contra o Santos marcou, também, uma boa atuação do lateral direito Emerson, que conquistou, recentemente, a vaga de titular do Atlético-MG. Foi muito seguro em grande parte da partida e foi bem ao ataque quando teve que ir. Foi mais uma ocasião importante para o garoto ganhar ritmo e constância no time titular. As alternativas vão, aos poucos, se solidificando.

 
Emerson vai se consolidando como titular na lateral direita (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Emerson vai se consolidando como titular na lateral direita (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

 

Do outro lado, na lateral esquerda, Hulk vai "segurando a onda" muito bem na ausência de Fábio Santos. O garoto tem consciência tática e não compromete. Se lança ao ataque só quando pode fazer isso sem prejudicar a defesa. Fábio Santos é titular absoluto, mas a ausência dele por algumas partidas acabou sendo importante para Larghi trabalhar mais essa alternativa: a do garoto que, em poucas semanas, deixou de ser o desconhecido Carlos Gabriel para ser o reserva imediato Hulk, que vai mostrando que tem qualidade. Apesar disso, o Galo está de olho no mercado e pode contratar mais uma opção para a lateral esquerda.

 
Garoto Hulk fez bom jogo no Independência (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Garoto Hulk fez bom jogo no Independência (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

 

Devagar, devagarinho

 

Larghi é inteligente quando coloca, sem medo, os novos jogadores do Atlético-MG em campo. Dos sete que chegaram na pausa da Copa, o único que ainda não estreou é Leandrinho, que estava de férias antes de assinar com o Galo e faz uma espécie de pré-temporada individual para readquirir a forma física ideal. Os outros vão, aos poucos, mostrando serviço.

 
Leandrinho já foi apresentado, mas ainda recupera nível físico ideal (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

Leandrinho já foi apresentado, mas ainda recupera nível físico ideal (Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

 

Larghi precisa dominar, o quanto antes, o elenco que tem em mãos, as opções que tem para armar o time. Para isso, todos os jogadores precisam mostrar serviço, precisam jogar. Os experimentos estão sendo feitos. Os resultados não estavam aparecendo, mas apareceram contra o Peixe. Indício de semana um pouco mais tranquila tranquila - mas muito trabalho - para Thiago Larghi.

 

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rua Conselheiro Saraiva, 317 | Vila Ercilia | São José do Rio Preto - SP | Fones: 0xx (17) 3203-0077 | Diretor Presidente - Sergio da Silva Paranhos

Sindicato SETH - Todos os direitos - Desenvolvido por MaquinaWeb Soluções em TI