Últimas notícias »

SINDICATO  DOS  EMPREGADOS
EM TURISMO E HOSPITALIDADE
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO E REGIÃO

entre em contato conosco
17 3203.0077
Esporte 25/10/2018 10:43:39 » Por

Fifa volta a discutir novo Mundial de Clubes e Liga das Nações

Uefa é contra as duas propostas, que serão debatidas nesta sexta-feira em Ruanda



Por GloboEsporte.com — Kigali, Ruanda

 

A cúpula da Fifa se reúne nesta sexta-feira em Kigali, capital de Ruanda, para voltar a discutir mudanças importantes no calendário do futebol mundial – tanto de clubes quanto de seleções. O presidente da entidade, Gianni Infantino, busca a autorização do conselho (composto por 36 integrantes) para avançar na implantação de dois novos torneios: uma Liga Mundial de Nações, nos moldes do que já faz a Uefa, e um novo e ampliado Mundial de Clubes.

A novidade é que desta vez a Fifa propõe duas alternativas para o Mundial de Clubes: todo ano ou a cada quatro anos. Em abril deste ano, numa reunião deste tipo em Bogotá, a Fifa apresentou uma proposta de um torneio com 24 clubes, a ser organizado sempre no ano anterior à Copa do Mundo, com 18 dias de duração.

O tema voltou a ser discutido em junho, durante a Copa da Rússia, mas também não houve avanços, e agora está de volta à pauta – e com a possibilidade de se tornar um torneio anual. Segundo a "Associated Press", também está no pacote uma Liga de Nações, que envolveria seleções de todas as seis confederações e uma fase final com oito times disputada a cada dois anos.

 
Gianni Infantino terá que vencer resistência da Uefa para levar novos formatos adiante — Foto: Getty Images

Gianni Infantino terá que vencer resistência da Uefa para levar novos formatos adiante — Foto: Getty Images

A Uefa, entidade que manda no futebol europeu, é frontalmente contra as duas propostas. Os nove representantes da Europa no Conselho da Fifa devem votar contra os planos de Infantino. À diferença da Fifa, cujo faturamento vem quase todo da Copa do Mundo, a Uefa lucra mais com seus torneios de clubes – especialmente a Liga dos Campeões. A entidade vê o novo mundial de clubes da Fifa como uma ameaça à sua principal competições.

Os dois novos torneios propostos por Infantino seriam patrocinados por um fundo de investimentos, que oferece à Fifa US$ 25 bilhões por eles. De acordo com o jornal "The New York Times", o fundo é controlado pelo Softbank, do Japão, com recursos da Arábia Saudita e dos Emirados Árabes Unidos.

A presença de dinheiro saudita entre os patrocinadores é motivo de crítica por parte de integrantes do Conselho da Fifa – especialmente após o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi no consulado da Arábia Saudita na Turquia. A Fifa tenta vencer as resistências. Nesta semana, a entidade informou ao Conselho que não terá "estados" como sócios em seus negócios.

 


NOTÍCIAS RELACIONADAS

Rua Conselheiro Saraiva, 317 | Vila Ercilia | São José do Rio Preto - SP | Fones: 0xx (17) 3203-0077 | Diretor Presidente - Sergio da Silva Paranhos

Sindicato SETH - Todos os direitos - Desenvolvido por MaquinaWeb Soluções em TI